Tag Archives: Liga dos Campeões

José Mourinho: “A décima Champions vai chegar”

Neste momento, o grande objectivo de Mourinho e o grande sonho do Real Madrid, depois da conquista da Liga Espanhola, é  vencer a décima Liga dos Campeões na história dos merengues. Que vai chegar, mais tarde ou mais cedo, segundo José Mourinho.

“Eu sou um sortudo, porque apesar de já ter perdido em algumas semi-finais, também já ganhei duas finais. Alguns destes rapazes nunca lá chegaram, e o clube procura a décima da sua história. Mas sem obsessão, com tranquilidade e se continuarmos a fazer as coisas bem, como prova o facto de termos chegado às semi-finais, isso vai chegar, mais tarde ou mais cedo. Se não for no próximo ano será no seguinte. Mas obcecar com isso não ajuda. Sonhar sim”, manifestou Mourinho.

Embora tivesse ficado pelas meias-finais da Champions, Mourinho enalteceu a época que o Real Madrid fez: “Se no início do ano me tivessem dito que podíamos ganhar com 90 pontos e 80 golos, assinava por baixo. Mas conseguimos ainda melhor! São números históricos, quase inimagináveis”, defendeu o melhor treinador do mundo.

Mourinho garantiu também que  a festa terminou e que já está a pensar no futuro: “Neste momento já estou a pensar no futuro. É momento de acabar com as celebrações. Os jogadores vão começar a pensar no Euro e eu vou começar a trabalhar a próxima temporada porque o Real Madrid não te permite dormir sobre o que conquistaste”, afirmou o treinador português à Real Madrid TV.

José Mourinho sempre a pensar mais à frente…

“Tenho confiança sem limites na minha gente”, Mourinho

Na antevisão ao jogo entre o Real Madrid e o Bayern Munique, Mourinho não trem dúvidas: “Queremos estar na final e merecemos estar lá. Vejo a minha equipa tranquila, como tem que estar. Enfrentamos o jogo equilibrados e no ponto perfeito. Nem com demasiada emoção nem com pouca”, destacou José Mourinho.

O Special One pediu aos adeptos para darem aos jogadores o que pensam que eles merecem e admitiu que o seu passado na Liga dos Campeões pode ter influência: “Não é a minha primeira meia-final e a minha experiência pode ajudar os jogadores a assumir a responsabilidade. O carinho dos adeptos vai estar com eles. Tenho confiança sem limites na minha gente”, disse Mourinho na conferência de imprensa.

Mourinho não se mostrou preocupado com eventuais suspensões de alguns jogadores, e que assim não estarão presente na final, caso o Real Madrid passe: “A final é o objectivo do grupo e se, no caminho, houver um amarelo merecido faz parte da profissão. Vamos até ao fim com as nossas ideias e sabemos o que queremos e o que eles pretendem fazer. Eles sabem que se não marcarem, em princípio estão eliminados. Talvez por isso não espero um jogo de sentido único porque o Bayen Munique sabe que com o nosso potencial vamos fazer um golo”, frisou Mourinho.

o treinador português deixou ainda elogios ao adversário: “O Bayern Munique significa a garra e tem todo o direito de continuar a sonhar com a final. O mais importante é a equipa e a sua força val mais do que qualquer jogador”.

Se o Real Madrid passar à final esta noite, será a 3ª final da Liga dos Campeões para José Mourinho. A última presença do técnico português aconteceu há 2 épocas ao serviço do Inter de Milão e acabou por vencer o Bayern Munique…em Santiago Bernabéu.

Força José Mourinho!!!

Mourinho responde ironicamente a Gomez: “Fogo? A UEFA tem bombeiros”

Depois de umas semanas ausente, José Mourinho voltou às conferências de imprensa e ao seu melhor estilo… ao ataque.

Mourinho não deixou Mario Gomez sem resposta, depois deste ter afirmado que o estádio do Bayern Munique (Allianz Arena) iria estar “a arder” durante o encontro desta Terça Feira com Real Madrid, jogo a contar para a meia final da Liga dos Campeões.

Mourinho respondeu com o seu estilo irónico e inconfundível: “As questões relacionadas com a segurança são da responsabilidade da UEFA. Se houver fogo no Allianz Arena existirão muitos bombeiros para socorrer. O Bayern Munique irá jogar muito com o coração, mas é apenas uma equipa de futebol. Picardias à parte, será um grande jogo de futebol, embora talvez mais táctico do que o normal”, afirmou o treinador português.

Quando o treinador do Real Madrid foi questionado sobre as más prestações da equipa merengue no campo do Bayern Munique no passado (em 9 eliminatórias o Real sofreu sempre golos), Mourinho respondeu que os livros não jogam à bola nem entram em campo: “São apenas números sem qualquer significado. A história não joga na terça-feira, pois trata-se de uma meia-final”, relembrou José Mourinho.

Mourinho também comentou as declarações que Pep Guardiola fez depois da vitória do Barcelona sobre o Levante (2-1), onde o espanhol afirmou que o penálti assinalado sobre Cuenca foi “mais ou menos” falta: “Por vezes existem penalties que o são “mais ou menos”, no entanto decidem 3 pontos no final da partida”, disse Mourinho.

Mourinho e a final da Champions com o Barça: “Primeiro quero vencer os quartos, isso sim é o que desejo”

Mourinho afirmou que o Real Madrid não precisa de se preocupar com o rival Barcelona, porque a sua equipa está num bom momento, e que se continuarem assim, no final da temporada alcançarão o título da Liga Espanhola.

“Se quero jogar com o Barcelona na final da Champions? Primeiro quero vencer os quartos de final frente ao APOEL, isso sim é o que desejo. E quero também chegar dois anos seguidos às meias-finais da Liga dos Campeões, que há muitos anos que não conseguíamos. Quando cheguei ao Real Madrid não éramos cabeças de série. Neste momento estamos a recuperar o nosso estatuto. O passo seguinte é chegar à meia-final, e se depois alcançarmos a final teremos muito tempo para falar”, afirmou o treinador português na conferência de imprensa de antevisão ao jogo deste fim de semana contra o Málaga.

A equipa do APOEL, onde jogam 4 portugueses, Nuno Morais, Paulo Jorge, Hélder Sousa e Hélio Pinto, é o adversário do Real Madrid nos quartos-de-final da Liga dos Campeões. Mourinho disse conhece bem esta equipa, e por isso não a irá subestimar.

“Nesta etapa da Champions, falar de equipas mais ou menos fortes não faz sentido. Temos que respeitar o adversário que nos saiu, ainda que não tenha a história de outros clubes nesta prova. Joguei com eles há três anos, quando estava no Inter de Milão e estavam ao nível Europeu. Esta temporada o APOEL fez uma fase de grupos excelente, contra equipas que não eram fáceis. O Porto e o Shaktar foram eliminados, e nos oitavos de final eliminaram o Lyon. Claro que não vou ser hipócrita, é um adversário que à partida tem menos poderio e estatuto que outros, mas é uma equipa que está com mérito nesta fase e que eu respeito profundamente. Quando orientava o Inter e defrontámos o APOEL, marcámos no minuto 93, perdíamos por 2-1 e marcámos sem merecer. É uma eliminatória que não vai ser fácil”, afirmou José Mourinho.

Apesar da vantagem de 10 pontos que o Real Madrid leva sobre o Barcelona, Mourinho recordou que nada está ganho
“Estamos numa fase que apenas dependemos de nós. No ano passado, pensávamos em nós e com quem jogava o Barcelona, se empatava ou perdia, esperando, esperando e esperando que eles derrapassem. Agora só dependemos de nós. Também na última época, por esta altura, estávamos quase a ganhar a Taça do Rei, mas neste momento, ainda não estamos prestes a ganhar nada. Estamos bem mas não temos ainda nada”, sublinhou Mourinho.

Real Madrid de Mourinho vence CSKA e apura-se para os quartos-de-final

O Real Madrid, orientado pelo treinador português José Mourinho, venceu esta noite, em Santiago Bernabéu, o CSKA de Moscovo por 4-1 com dois golos do inevitável Cristiano Ronaldo. Desta forma, Mourinho está novamente nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, ultrapassando assim outro obstáculo rumo à conquista da maior prova europeia.

O Real Madrid dominou o encontro ao longo dos 90 minutos, inaugurando o marcador por Gonzalo Higuaí­n, aos 26 minutos da primeira parte. Até ao final da primeira parte, o jogo permaneceu 1-0.

No segundo período de jogo, o Real Madrid marcou aos 55 minutos por Cristiano Ronaldo.
Aos 70 minutos foi a vez de Karim Benzema dilatar a vantagem para 3-0, no entanto, o CSKA reagiu, marcando o golo de ”honra” nesta encontro aos 77 minutos, por intermédio de Zoran Tošić.

Já no tempo de descontos, Cristiano Ronaldo voltou a fazer o gosto ao pé, estabelecendo o resultado final em 4-1.

Ronaldo passa a ser o 10.º maior goleador da prova, com 34 pontos, e o Real Madrid, treinado por Mourinho, é o clube com mais golos em toda a história da competição, com 337 golos, mais um que o Barcelona.

Mourinho:”O ano passado também goleámos o Ajax e depois perdemos com o Barça”

José Mourinho compareceu satisfeito pela vitória por 3-0 frente ao Ajax e já está a pensar no clássico do próximo sábado. Reviu as estatísticas da UEFA antes de começar a responder e a demonstrar a sua satisfação:”Estou muito contente com os jogadores. Não brincámos, jogámos sério e quisemos ganhar. Não é fácil para alguns jogadores que não jogam manter o mesmo ritmo durante os 90 minutos”.

Assim viu o jogo Mourinho:”Os primeiros 45 minutos jogámos bem, criando perigo. A segunda parte foi mais complicada, e tivemos um pouco de sorte porque o Ajax poderia ter feito golo. Mas estou contente com a atitude”.
José Mourinho também se recordou da meia-final contra o Barcelona:”É a primeira vez que o Real Madrid alcança seis vitórias. Também são 18 jogos seguido com apenas uma derrota, derrota essa em circunstâncias estranhas. Ficámos em primeiro e agora esperemos pelo o resultado do sorteio. Agora podemos esquecer a Liga dos Campeões por cerca de 2 meses”.
O técnico português explicou a substituição de Mendes:”Não tinha pensado, a minha intenção era jogar Jesé, mas como o jogo estava 2-0 e o Arbeloa sentiu problemas da lesão que tinha, tive que tirá-lo. Pensei meter Altintop a lateral e o Jesé a extremos, mas era um problema porque a equipa iria baixar as linhas”.

Mou também valorizou a actuação e fez um elogio a Jesé:”Cumpriu o que lhe pedi, tem experiência internacional nas selecções jovens.

Mourinho não quis ser claro quando lhe perguntaram se os jogadores que jogaram hoje os 90 minutos podiam ser titulares contra o Barcelona:”Podem”, respondeu o português.

José Mourinho analisou a mentalidade da equipa num jogo que não havia nada em jogo:”Futebol é futebol e deve-se respeitar. Não se devem jogar jogos para não ganhar. Tens que ser sério, logo jogues bem ou mal, ganhas ou perdes, mas tens que fazê-lo de uma forma séria. Estou muito contente. É a Liga dos Campeões e temos que dar o máximo”.

Para terminar, José Mourinho recordou o que aconteceu o ano passado depois de jogar contra o Ajax:”Se a minha memória não me falha, o ano passado ganhámos ao Ajax e dois dias depois perdemos contra o Barcelona. O futebol é uma caixa de surpresas e nunca sabes. Mas a realidade é que esta equipa está mais estável e compacta, os jogadores estão mais seguros e somo melhores que a época passada”.

Mourinho não leva Casillas, Segio Ramos, Lass e Cristiano Ronaldo a Amesterdão

José Mourinho irá proteger alguns dos seus titulares para o clássico frente ao Barcelona no próximo sábado, mas não de uma forma tão profunda como Pep Guardiola. Mourinho apenas deixará em Madrid Iker Casillas, Sergio Ramos, Lass Diarra e Cristiano Ronaldo. O resto do plantel viajará a Amesterdão para defrontar o Ajax no último jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões.

No entanto, uma coisa é levar os outros jogadores, como Di Maria, Ozil e companhia, e outra é quem efectivamente irá jogar.

O Derby está a chegar… Quem irá sair vencedor do clássico entre o Real Madrid vs Barcelona?

Deixem a vossa opinião.


">

Real Madrid

Notícias – José Mourinho

Comentários Recentes