Archive | Champions League RSS feed for this section

José Mourinho: “A décima Champions vai chegar”

Neste momento, o grande objectivo de Mourinho e o grande sonho do Real Madrid, depois da conquista da Liga Espanhola, é  vencer a décima Liga dos Campeões na história dos merengues. Que vai chegar, mais tarde ou mais cedo, segundo José Mourinho.

“Eu sou um sortudo, porque apesar de já ter perdido em algumas semi-finais, também já ganhei duas finais. Alguns destes rapazes nunca lá chegaram, e o clube procura a décima da sua história. Mas sem obsessão, com tranquilidade e se continuarmos a fazer as coisas bem, como prova o facto de termos chegado às semi-finais, isso vai chegar, mais tarde ou mais cedo. Se não for no próximo ano será no seguinte. Mas obcecar com isso não ajuda. Sonhar sim”, manifestou Mourinho.

Embora tivesse ficado pelas meias-finais da Champions, Mourinho enalteceu a época que o Real Madrid fez: “Se no início do ano me tivessem dito que podíamos ganhar com 90 pontos e 80 golos, assinava por baixo. Mas conseguimos ainda melhor! São números históricos, quase inimagináveis”, defendeu o melhor treinador do mundo.

Mourinho garantiu também que  a festa terminou e que já está a pensar no futuro: “Neste momento já estou a pensar no futuro. É momento de acabar com as celebrações. Os jogadores vão começar a pensar no Euro e eu vou começar a trabalhar a próxima temporada porque o Real Madrid não te permite dormir sobre o que conquistaste”, afirmou o treinador português à Real Madrid TV.

José Mourinho sempre a pensar mais à frente…

“Tenho confiança sem limites na minha gente”, Mourinho

Na antevisão ao jogo entre o Real Madrid e o Bayern Munique, Mourinho não trem dúvidas: “Queremos estar na final e merecemos estar lá. Vejo a minha equipa tranquila, como tem que estar. Enfrentamos o jogo equilibrados e no ponto perfeito. Nem com demasiada emoção nem com pouca”, destacou José Mourinho.

O Special One pediu aos adeptos para darem aos jogadores o que pensam que eles merecem e admitiu que o seu passado na Liga dos Campeões pode ter influência: “Não é a minha primeira meia-final e a minha experiência pode ajudar os jogadores a assumir a responsabilidade. O carinho dos adeptos vai estar com eles. Tenho confiança sem limites na minha gente”, disse Mourinho na conferência de imprensa.

Mourinho não se mostrou preocupado com eventuais suspensões de alguns jogadores, e que assim não estarão presente na final, caso o Real Madrid passe: “A final é o objectivo do grupo e se, no caminho, houver um amarelo merecido faz parte da profissão. Vamos até ao fim com as nossas ideias e sabemos o que queremos e o que eles pretendem fazer. Eles sabem que se não marcarem, em princípio estão eliminados. Talvez por isso não espero um jogo de sentido único porque o Bayen Munique sabe que com o nosso potencial vamos fazer um golo”, frisou Mourinho.

o treinador português deixou ainda elogios ao adversário: “O Bayern Munique significa a garra e tem todo o direito de continuar a sonhar com a final. O mais importante é a equipa e a sua força val mais do que qualquer jogador”.

Se o Real Madrid passar à final esta noite, será a 3ª final da Liga dos Campeões para José Mourinho. A última presença do técnico português aconteceu há 2 épocas ao serviço do Inter de Milão e acabou por vencer o Bayern Munique…em Santiago Bernabéu.

Força José Mourinho!!!

Mourinho responde ironicamente a Gomez: “Fogo? A UEFA tem bombeiros”

Depois de umas semanas ausente, José Mourinho voltou às conferências de imprensa e ao seu melhor estilo… ao ataque.

Mourinho não deixou Mario Gomez sem resposta, depois deste ter afirmado que o estádio do Bayern Munique (Allianz Arena) iria estar “a arder” durante o encontro desta Terça Feira com Real Madrid, jogo a contar para a meia final da Liga dos Campeões.

Mourinho respondeu com o seu estilo irónico e inconfundível: “As questões relacionadas com a segurança são da responsabilidade da UEFA. Se houver fogo no Allianz Arena existirão muitos bombeiros para socorrer. O Bayern Munique irá jogar muito com o coração, mas é apenas uma equipa de futebol. Picardias à parte, será um grande jogo de futebol, embora talvez mais táctico do que o normal”, afirmou o treinador português.

Quando o treinador do Real Madrid foi questionado sobre as más prestações da equipa merengue no campo do Bayern Munique no passado (em 9 eliminatórias o Real sofreu sempre golos), Mourinho respondeu que os livros não jogam à bola nem entram em campo: “São apenas números sem qualquer significado. A história não joga na terça-feira, pois trata-se de uma meia-final”, relembrou José Mourinho.

Mourinho também comentou as declarações que Pep Guardiola fez depois da vitória do Barcelona sobre o Levante (2-1), onde o espanhol afirmou que o penálti assinalado sobre Cuenca foi “mais ou menos” falta: “Por vezes existem penalties que o são “mais ou menos”, no entanto decidem 3 pontos no final da partida”, disse Mourinho.

Karanka concorda com Mourinho: “Barcelona é o principal favorito à Champions”

O treinador adjunto de José Mourinho, Aitor Karanka, concordou ontem com o Special One ao afirmar que o Barcelona irá estar na final da Champions, e foi mais longe ao dizer que o Barça é mesmo o favorito à conquista da Liga dos Campeões.

“O que o Mister [Mourinho] disse no outro dia é o que pensa toda gente e é aquilo que nós pensamos. O Barcelona continua a ser o principal favorito à conquista da Liga dos Campeões. A equipa de Pep Guardiola teve um momento em que não estava a este nível mas recuperou-o, por isso, continua a ser o principal favorito.

Quanto a nós, é claro que os jogadores têm muitos jogos nas pernas desde o início da temporada mas estamos onde estamos pelo trabalho que temos desenvolvido até aqui.

Não olhamos para ninguém, preocupa-nos só connosco, e isso tem dado bons resultados”, declarou Aitor Karanka na conferência de imprensa que antecede o jogo frente ao Valência.

Sobre a recepção do Valência, clube que está actualmente a 30 pontos do Real Madrid, ocupando a 3ª posição do campeonato, Karanka admite que é uma equipa que vai criar muitos problemas: “Amanhã (Domingo) é um dia para vermos e voltar a demonstrar em casa como estamos fortes. O importante é que temos praticamente todo o plantel disponível e foi com eles que chegámos onde chegámos”, disse Karanka.

José Mourinho não pode contar com o castigado Sergio Ramos para este jogo, mas já voltou a chamar Khedira e Arbeloa, que ficaram de fora da convocatória para o jogo com o APOEL.

Mourinho e a final da Champions com o Barça: “Primeiro quero vencer os quartos, isso sim é o que desejo”

Mourinho afirmou que o Real Madrid não precisa de se preocupar com o rival Barcelona, porque a sua equipa está num bom momento, e que se continuarem assim, no final da temporada alcançarão o título da Liga Espanhola.

“Se quero jogar com o Barcelona na final da Champions? Primeiro quero vencer os quartos de final frente ao APOEL, isso sim é o que desejo. E quero também chegar dois anos seguidos às meias-finais da Liga dos Campeões, que há muitos anos que não conseguíamos. Quando cheguei ao Real Madrid não éramos cabeças de série. Neste momento estamos a recuperar o nosso estatuto. O passo seguinte é chegar à meia-final, e se depois alcançarmos a final teremos muito tempo para falar”, afirmou o treinador português na conferência de imprensa de antevisão ao jogo deste fim de semana contra o Málaga.

A equipa do APOEL, onde jogam 4 portugueses, Nuno Morais, Paulo Jorge, Hélder Sousa e Hélio Pinto, é o adversário do Real Madrid nos quartos-de-final da Liga dos Campeões. Mourinho disse conhece bem esta equipa, e por isso não a irá subestimar.

“Nesta etapa da Champions, falar de equipas mais ou menos fortes não faz sentido. Temos que respeitar o adversário que nos saiu, ainda que não tenha a história de outros clubes nesta prova. Joguei com eles há três anos, quando estava no Inter de Milão e estavam ao nível Europeu. Esta temporada o APOEL fez uma fase de grupos excelente, contra equipas que não eram fáceis. O Porto e o Shaktar foram eliminados, e nos oitavos de final eliminaram o Lyon. Claro que não vou ser hipócrita, é um adversário que à partida tem menos poderio e estatuto que outros, mas é uma equipa que está com mérito nesta fase e que eu respeito profundamente. Quando orientava o Inter e defrontámos o APOEL, marcámos no minuto 93, perdíamos por 2-1 e marcámos sem merecer. É uma eliminatória que não vai ser fácil”, afirmou José Mourinho.

Apesar da vantagem de 10 pontos que o Real Madrid leva sobre o Barcelona, Mourinho recordou que nada está ganho
“Estamos numa fase que apenas dependemos de nós. No ano passado, pensávamos em nós e com quem jogava o Barcelona, se empatava ou perdia, esperando, esperando e esperando que eles derrapassem. Agora só dependemos de nós. Também na última época, por esta altura, estávamos quase a ganhar a Taça do Rei, mas neste momento, ainda não estamos prestes a ganhar nada. Estamos bem mas não temos ainda nada”, sublinhou Mourinho.

Real Madrid de Mourinho vence CSKA e apura-se para os quartos-de-final

O Real Madrid, orientado pelo treinador português José Mourinho, venceu esta noite, em Santiago Bernabéu, o CSKA de Moscovo por 4-1 com dois golos do inevitável Cristiano Ronaldo. Desta forma, Mourinho está novamente nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, ultrapassando assim outro obstáculo rumo à conquista da maior prova europeia.

O Real Madrid dominou o encontro ao longo dos 90 minutos, inaugurando o marcador por Gonzalo Higuaí­n, aos 26 minutos da primeira parte. Até ao final da primeira parte, o jogo permaneceu 1-0.

No segundo período de jogo, o Real Madrid marcou aos 55 minutos por Cristiano Ronaldo.
Aos 70 minutos foi a vez de Karim Benzema dilatar a vantagem para 3-0, no entanto, o CSKA reagiu, marcando o golo de ”honra” nesta encontro aos 77 minutos, por intermédio de Zoran Tošić.

Já no tempo de descontos, Cristiano Ronaldo voltou a fazer o gosto ao pé, estabelecendo o resultado final em 4-1.

Ronaldo passa a ser o 10.º maior goleador da prova, com 34 pontos, e o Real Madrid, treinado por Mourinho, é o clube com mais golos em toda a história da competição, com 337 golos, mais um que o Barcelona.

Mourinho sobre o jogo frente ao CSKA: “Temos todas as razões para estar com um pé à frente e outro atrás”

José Mourinho e Cristiano Ronaldo, esta Terça-feira, manifestaram a atmosfera que se vive neste momento no Real Madrid, vincando que na Liga dos Campeões o importante é o jogo desta Quarta-Feira frente ao CSKA de Moscovo, onde se discute a passagem aos quartos-de-final da competição.

“No futebol acontecem muitas surpresas, onde nem sempre o melhor ganha. Por isso, como a primeira mão ficou 1-1, temos todas as razões para estar com um pé à frente e outro atrás”, disse Mourinho.

“Será um jogo difícil. Culturalmente, o CSKA é muito forte. No contra-ataque, fisicamente e na defesa são muito perigosos. Felizmente tenho um capital de experiência que tento passar aos jogadores, pois defrontei o CSKA no Chelsea e no Inter Milão. Com eles, temos de jogar na máxmia força”.

Mourinho manifestou a importância que os adeptos têm: “Temos jogado jogos fora nos quais os adeptos contrários foram determinantes para as suas equipas. Foi assim na Liga Espanhola, com o Rayo Vallecano e com o Betis de Sevilha, e na Liga dos Campeões, com o CSKA. Agora que jogamos em casa se tivermos os nossos adeptos ao lado da equipa será uma ajuda importante para a equipa”.

Mourinho afirmou também que uma derrota frente ao CSKA poderá ser “uma surpresa sim, mas não um milagre. Será porque estiveram muito bem e nós muito mal. Mas estou optimista, penso que vamos conseguir ganhar.”

“Gostaria de vencer amanhã, esse é o meu desejo. Se não o fizermos o futuro na Liga dos Campeões acabou”.

Com os rumores que têm surgido sobre a eventual saída de José Mourinho do Real Madrid no final da temporada, Cristiano Ronaldo disse na conferência de imprensa que o treinador vai continuar com a equipa.

“Mourinho vai continuar connosco”, afirmou Cristiano Ronaldo.

Sobre a sua permanência ao serviço do Real Madrid, Mourinho foi directo: “Se o meu futuro depende desta eliminatória? A resposta é não, só se o clube o fizer. Não faço depender as minhas decisões com ganhar ou perder um jogo”, disse o treinador português.

Manuel Preciado: “José Mourinho é número 1”

O treino do Real Madrid desta quarta-feira teve uma visita algo inesperada, já que há um ano era impossível de imaginar tal acontecimento, e muito menos as declarações que Mourinho foi alvo desta vez. Manuel Preciado esteve presente no treino do Real Madrid e visitou José Mourinho. O antigo treinador do Sporting Gijón até abraçou o treinador português.

Longe vão os tempos das muitas picardias que Preciado teve com Mourinho. O antigo treinador do Sporting de Gijón chamou “canalha” a Mourinho na sua primeira época ao serviço do Real Madrid, mas agora não pára de o elogiar.

“Neste momento eu e José Mourinho temos uma relação magnífica. Estou muito agradecido pelo comportamento que Mourinho teve comigo e ele também me tem muito afecto. É um grande treinador, o número 1”, afirmou Manuel Preciado.

Manuel Preciado enalteceu o percurso do Real Madrid esta época, no entanto frisou que apesar dos 10 pontos de vantagem sobre o Barcelona, a Liga “nunca pode ser dada como certa”. Quanto à Liga dos Campeões, Preciado vê o Real Madrid a chegar “muito, muito longe”.

José Mourinho sente-se triste com o empate do Real Madrid em Moscovo (1-1)

José Mourinho sente-se “triste” com o empate do Real Madrid frente ao CSKA de Moscovo na Rússia (1-1), jogo a contar para a primeira mão dos oitavos-de final da Liga dos Campeões.

O português Cristiano Ronaldo abriu o marcador aos 28 minutos de jogo para o Real Madrid, mas o CSKA de Moscovo empatou praticamente no últimos segundos de jogo, com um golo do sueco Pontus Wernbloom.

No final do jogo, Mourinho disse: “O empate deixa-nos tristes, porque jogámos para ganhar e tivemos boas ocasiões para fazer o 2-0”.

No entanto, Jose Mourinho afirmou que o empate é “um bom resultado”, tendo em conta que jogou fora com temperaturas negativas e em relvado sintético. “Quem me dera começar todas as eliminatórias com um empate a um golo. Espero ganhar em Madrid. Por agora, estamos em vantagem. O jogo será também difícil, mas as condições do campo serão diferentes”, manifestou Mourinho no final do jogo.

Callejón: “Não acredito que Mourinho se vá embora no final da época porque é feliz aqui”

O jogador do Real Madrid, Callejón, esteve esta manhã na apresentação das suas novas botas e aproveitou a oportunidade para falar de José Mourinho e do actual momento do Real Madrid. Especula-se muito sobre a saída de Mourinho no final da época, mas Callejón não acredita que isso vá acontecer.

“Não acredito que José Mourinho se vá embora no final da época porque é feliz aqui no Real Madrid. Tem vontade de trabalhar e fazer as coisas bem. Vejo uma pessoa tranquila que quer vencer muitos títulos”, afirmou o extremo “merengue”.

Depois da eliminação do Real Madrid na Taça do Rei aos pés do Barcelona, Callejón espera ganhar os outros dois troféus: a Liga Espanhola e a Liga dos Campeões. “Adorava vencer o campeonato e a Liga dos Campeões. O segredo para o conseguir é ter humildade e trabalhar todos os dias. Estamos a jogar bem, a alto nível e a fazê-lo com regularidade. Queremos manter a distância para o Barcelona”.

A nível pessoal Calléjón quer concretizar um sonho: “O meu maior sonho seria jogar pela seleção espanhola, mas não fico agora a pensar nisso. O importante é trabalhar bem no clube e depois logo se verá. Voltar ao Real Madrid foi um sonho tornado realidade”, afirmou o jogador que se tem afirmado na equipa Real Madrid, sendo por muitas vezes decisivo para a equipa de José Mourinho.

">

Real Madrid

Notícias – José Mourinho

Comentários Recentes